Pesquise no Google

sábado, 24 de maio de 2014

PROGRAMA INTITULADO "MINHA EMPRESA LEGAL" VISA IMPULSIONAR MICROEMPREENDIMENTOS EM PONTA GROSSA

Ponta Grossa passa hoje por um ambiente econômico e social favorável para novos investimentos, inclusive para microempreendedores. Pensando nesse segmento a Prefeitura de Ponta Grossa lançou, nesta sexta-feira (23), o programa Minha Empresa é Legal, que pretende impulsionar ainda mais o setor, que vem crescendo mês a mês.

O programa vai agilizar a legalização dos microempreendimentos no município. Somente nos últimos cinco meses, cerca de 1.000 microempreendimentos foram formalizados em Ponta Grossa. A expectativa do município é de que os números deste ano superem os do ano passado. “Estamos consolidando um trabalho que vem sendo desenvolvido desde o início desta gestão e o programa “Minha Empresa é Legal” pretende atrair ainda mais o interesse dos microempreendedores, tanto para a abertura do negócio quanto a legalização”, disse o prefeito Marcelo Rangel durante o lançamento do programa.

Segundo ele, o programa Minha Empresa é Legal vai percorrer os bairros da cidade, levando informações para pessoas que pretendem abrir novos empreendimentos. “Ponta Grossa passa pelo melhor momento empresarial e econômico de toda a sua história”, afirmou Rangel. Os números computados na Sala do Empreendedor, na Secretaria de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, ilustram este momento citado pelo prefeito: de janeiro até maio, 544 microempreendimentos foram abertos, o que representa uma média de 108 empresas por mês.

microempreendedor, ponta grossa, online, programa, isencao, empresa
No ano passado foram 1004, representando uma média de 83 por mês. Se comparado ao ano de 2012, quando foram abertas 301 novas empresas, o resultado se mostra melhor ainda. Além da abertura de novos microempreendimentos, nestes cinco meses outras 681 legalizaram a situação. O que esses números mostram são resultados, além do ambiente favorável, do apoio e incentivo que a prefeitura de Ponta Grossa vem dando para o setor, como, por exemplo, a extensão das isenções fiscais, previstas na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas.

Esta lei prevê a isenção da taxa de alvará no primeiro ano de funcionamento da empresa. Entretanto, em Ponta Grossa o microempreendedor individual tem esta isenção todos os anos, desde que sua empresa seja legalizada. Segundo a chefe de Divisão de Fomentos ao Empreendedorismo Tônia Mansani, o município também criou o programa para auxiliar os microempreeendedores a legalizar suas empresas dentro do município e, dessa forma, usufruir de todos os benefícios oferecidos.

Na Sala do Empreendedor, o microempreendedor terá orientações sobre a abertura da empresa, sobre a viabilidade do negócio, sobre linhas de crédito, as atividades permitidas, formalização, encaminhamento aos órgãos competentes para obtenção de alvarás, emissão das guias de pagamento, entre outras. “Ponta Grossa vive uma fase de crescimento muito grande, diferente de anos anteriores. Antes, as pessoas empreendiam por necessidade, já hoje é pela oportunidade”, afirmou Tônia.

Fonte: Prefeitura