Pesquise no Google

segunda-feira, 19 de maio de 2014

PONTA GROSSA REALIZA ATIVIDADES PARA INCENTIVAR A DOAÇÃO DE LEITE MATERNO

Palestras para mães e profissionais da saúde começam na segunda (19). Atividades comemoram o Dia Mundial de Doação de Leite Materno.

Para comemorar o Dia Mundial de Doação de Leite Materno, lembrado na segunda-feira (19), o banco de leite humano do Hospital da Criança de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, realiza atividades especiais durante a semana com o objetivo de estimular a doação de leite na cidade.

Segundo a prefeitura, a partir de segunda-feira, serão ministradas palestras sobre o assunto voltadas a mães e profissionais que atuam na área da saúde. As atividades seguem até a sexta-feira (23) e ocorrem nas unidades de saúde de Ponta Grossa.

Atualmente, o estoque de leite humano pasteurizado da cidade chega a 100 litros, afirma a prefeitura. Contudo, a administração municipal revela que as doações diminuem durante o inverno, aumentando a demanda dos hospitais. Por isso, os responsáveis pelo banco de leite de Ponta Grossa pedem que as mães que têm uma produção de leite alta se conscientizem sobre a importância da doação.

O banco de leite materno de Ponta Grossa possui, atualmente, 70 doadoras cadastradas. Elas são responsáveis pela doação de 120 litros de leite por mês, diz a prefeitura. Doação Para ser doadora, é preciso que a mãe esteja saudável, não fume, não consuma bebida alcóolica e não seja usuária de drogas.

Para se cadastrar no banco de leite humano da cidade é preciso entrar em contato com o hospital responsável através do telefone (42) 3026-9403. Após o preenchimento do cadastro, a doadora receberá o material necessário para a coleta do leite e também será orientada sobre o procedimento

Uma vez cadastrada, uma funcionária do banco de leite humano vai até a casa da doadora semanalmente para recolher o leite. Após a coleta, o leite doado segue para o hospital, onde passa por um processo de pasteurização. Então, é encaminhado para as maternidades dos hospitais de Ponta Grossa.

Fonte: G1